DM #38 – O mercado de TI está saturado?

Tempo de leitura: 5 minutos

Você acha que o mercado de TI está saturado?

Essa é uma questão recorrente nas redes sociais e nos fóruns de discussão sobre carreira na área de TI.

E não é à toa: a resposta varia muito de pessoa pra pessoa, de acordo com a realidade de cada um e com a situação do mercado.

Nesse episódio do Desenvolver Mindset, você vai saber a minha opinião sobre o tema com base naquilo que eu vejo no meu dia a dia e na minha experiência profissional.

Só pra você saber: não, eu não acho que o mercado esteja saturado. E a linha de pensamento que me levou a essa conclusão é uma das coisas que me motivaram a criar o Desenvolver Idéias!

Lembrando que esse conteúdo é baseado na minha opinião, e eu não sou o dono da verdade. Você tem todo o direito de discordar ou concordar com os meus argumentos.

Ah, e lá pelos 11 minutos eu falo sobre o primeiro artigo que eu escrevi aqui no site, aqui está o link.

Depois de ouvir, deixe um comentário abaixo com a sua opinião, ela é realmente importante pra mim. Eu adoro debater sobre esse assunto!

Abraço!!

Principais insights desse episódio

Essa seção é uma transcrição dos insights mais importantes deste episódio, pra quem está sem tempo (ou sem saco) de ouvir tudo.

Eu não acho que o mercado de TI esteja saturado, tem muita vaga, muita oportunidade.

E eu não tô falando isso porque me falaram que tá legal, ou porque eu vi na Globo ou na Veja que tem muita oportunidade de emprego. Tô falando isso porque eu abro o meu LinkedIn todo dia, e todo dia tem alguém oferecendo vaga de emprego, precisando de gente pra trabalhar em TI.

Eu entendo que, quando a gente diz que o mercado está saturado, é porque tem mais gente pra trabalhar do que oferta de emprego. E eu não acho que a área de TI tá nessa situação.

A maioria das pessoas que eu já vi reclamando nesse sentido não falavam exatamente sobre ter ou não ter emprego. As duas maiores reclamações que eu vejo por aí são sobre o salário (que já não paga como antes) e sobre a idade (que depois dos 40 anos fica difícil de conseguir emprego).

As pessoas que eu conheço e conheci que reclamam sobre salário e idade, coincidentemente (ou não) são profissionais medianos.

Muita gente que tá na área não consegue estruturar uma linha de pensamento. Não consegue resolver um problema simples, ou não consegue elencar possibilidades.

Toda a parte muito básica da programação, do desenvolvimento de software, muita gente não tem e não se preocupa em desenvolver. Isso que é o pior.

Não ter o conhecimento é só uma situação. Ninguém “é” burro. Você pode “estar” burro.

Esse é o grande mal do mercado atualmente: as pessoas não querem adquirir conhecimento.

É porque falta tempo? É porque falta dinheiro pra ir em eventos? Não é isso, só falta vontade.

Tem muita gente que trabalha no mercado de TI e não gosta. Eu acho isso uma merda.

Como toda profissão, você precisa de paixão, precisa gostar daquilo que faz. E aí, se você gosta, com certeza não vai ser um profissional meia boca, você vai querer ser acima da média.

Se você curte, corre atrás de ser o melhor do mundo.

Não importa a sua idade, não importa o seu cargo, não importa a sua posição na sociedade. As pessoas sábias estão sempre dispostas a aprender mais do que ensinar.

Se você quer entrar no mercado de TI, vem, porque o mercado precisa de gente. Mas vem com fome, vem com vontade de aprender e ser o melhor naquilo que faz.

Se você tá no mercado e tá reclamando que o salário tá ruim e não era como antigamente, desencarna desse discurso. Vai correr atrás de conhecimento, abre a sua mente.

Se a gente não ficar esperto, a negada que vem de trás passa e vem atropelando.

Procura ser o melhor do mundo naquilo que faz, e aí com certeza as coisas vão acontecer pra você. Vai receber propostas de emprego melhor, vai receber aumento, vai ser procurado pelas empresas.

E se você é mais velho e tá passando por esse problema de não conseguir emprego porque o mercado tá difícil, abre a mente, procura se atualizar, procura ir atrás das startups – às vezes elas precisam de um conhecimento muito específico.

Esse lance de idade não tem nada a ver. Ninguém liga pra idade que você tem, as pessoas só querem saber o que você consegue fazer.

Se você é capaz de entregar um trampo muito louco, alguma empresa vai querer te contratar. Não usa essa coisa da idade como desculpa.

Se você tem mais experiência do que os outros, usa isso a seu favor. Essa questão da idade tem que ser um diferencial, e não um fardo.

Se tá se tornando um fardo, é você que não tá conseguindo relacionar isso da forma correta. É você que tá tratando isso como um fardo, e não a sociedade.