DM #61 – A brincadeira do adulto é trabalhar

Tempo de leitura: 3 minutos

“A brincadeira do adulto é trabalhar”.

Eu ouvi essa frase em um evento, e achei a comparação fantástica.

Com o passar dos anos, o nosso lado criança vai se apagando e só conseguimos olhar pro mundo dos adultos, onde tudo tende a ser chato e pesado.

E é claro que isso se reflete em nossa carreira, a menos que você ame o seu trabalho…

Nesse episódio do Desenvolver Mindset, eu explico esse comparativo e o que ele tem a ver com felicidade, propósito e a busca sem fim por dinheiro.

E mais abaixo tem a versão em texto, caso você prefira ler ou esteja sem acesso à redes de streaming.

A brincadeira do adulto é trabalhar

O que o adulto faz essencialmente é trabalhar, passamos boa parte do nosso dia trabalhando. Assim como a criança passa o dia brincando.

Tem vários pontos em comum, por isso a comparação é interessante.

Quando você é criança, às vezes precisa usar a sua influência, sua liderança, pra convencer as outras crianças a brincar daquilo que você quer.

E tem vezes que você tem que ceder e brincar daquilo que não gosta. Precisa aprender a lidar com isso, entender a opinião dos outros.

O olhar da criança

A única coisa que falta nesse paralelo é a diversão.

Se divertir é algo importante pra criança. Isso me faz pensar que deveríamos encarar nossa carreira como se fôssemos crianças de novo.

O trabalho deveria ser uma atividade prazerosa, uma coisa divertida pra você.

Porém, em algum momento da vida perdemos esse foco.

Pode ser o peso da responsabilidade. Quando temos que pagar contas e sustentar a família, esse lance da diversão vai ficando de lado.

Parece que ser adulto precisa ser chato. Mas isso não é verdade.

Se você não se diverte e não aprende nada no trabalho, provavelmente só está trocando tempo por dinheiro.

E isso é uma droga, não vai te levar a lugar nenhum. Talvez te leve ao psicólogo, ou a algum remédio tarja preta.

Esse é o tipo de comportamento que cria adultos estressados, que vivem reclamando do trabalho e das pessoas que trabalham na empresa.

Viver a sua arte, taí uma coisa divertida

A diversão surge quando você consegue conectar o seu trabalho ao seu propósito de vida, aquilo que te motiva a sair da cama todos os dias.

Afinal, o trabalho deveria ser a manifestação da nossa arte, aquilo que fazemos de melhor e que pode ser oferecido ao mundo.

A palavra arte costuma ser relacionada a atividades como pintar quadros, atuar numa peça de teatro ou compor uma música.

E essas podem ser, sim, a expressão da sua arte.

Mas a sua arte também pode ser a programação, desenvolvimento de tecnologias novas, criação de frameworks, desenho de processos.

Pode ser qualquer coisa, desde que seja algo que você curta e que faça o seu olho brilhar.

Concluindo…

O seu trabalho precisa ser algo divertido, procura prestar mais atenção nisso.

Todo trabalho tem coisas chatas e coisas legais pra fazer. Mas se a parte chata ocupa mais de 50% do seu tempo, é hora de repensar e analisar o que está errado.

Às vezes, um pequeno ajuste te faz olhar de outra forma, e você consegue transformar o seu trabalho em algo mais leve e motivador.

E vou reforçar um ponto importante: o dinheiro é o meio, e não o objetivo.

Quando você pensa no dinheiro como um objetivo final, sempre vai precisar de mais e nunca vai ficar contente.

Deixa um comentário aí embaixo pra me dizer o que achou dessa comparação maluca, e me conta se você é da turma que se diverte no trabalho ou se é da turma que anda meio desmotivada.

Ah, e se quiser que esse conteúdo alcance mais pessoas, assina o canal do Desenvolver Idéias no YouTube e clica em “gostei” no vídeo!

Abraço!